Não quero ser a melhor amiga

Escrito por: Fernanda Weber // 21 de julho de 2015

- foto: Instagram -

Essa semana assisti pela milionésima vez o filme O amor não tira férias (que por sinal, super recomendo você ir assistir assim que terminar de ler esse post), e uma das personagens principais num diálogo enriquecedor - durante um jantar - com um senhor de 90 anos que acabou de conhecer, ouve: "A vida é como nos filmes, existem as protagonistas e as melhores amigas das protagonistas. Não sei por qual motivo, mas você está se comportando como a melhor amiga." Parei pra pensar e realmente: quantas vezes renunciamos nossas próprias histórias? Quantas vezes deixamos nossos sonhos, planos e ambições de lado pra viver histórias que não são nossas? 

Não tô falando de se compadecer com a dor do outro, de se doar em prol de uma causa maior ou de usar parte do tempo pra se entregar a uma história paralela. Tô falando de agarrar com unhas e dentes as oportunidades que nos aparecem, de viver cada dia com a intensidade de quem anseia um mundo incrível e a calmaria de quem sabe que tudo tem seu tempo. Tô falando de usarmos nossos talentos, aquela capacidade que temos de fazer algo de uma forma única, esse sentimento latente que pulsa com urgência pra ser usado.

Tô falando de amar nossa própria vida, de abraçar nossas qualidade e defeitos, assumir nossas falhas e vitórias, saborear a delícia que é ser dona de si mesma e poder guiar sua vida como achar melhor. Tô falando de enxergar em cada novo dia uma oportunidade de ser melhor, de fazer hoje melhor do que ontem, de conquistar o mundo.

Estar vivo é tão precioso e muitas vezes não nos damos conta disso. Perdemos tempo problematizando as coisas ao invés de simplificar cada vez mais e aproveitar cada minuto dessa aventura. Esquecemos que somos responsáveis por nossas escolhas, nossas futuras memórias e realizações. Já passou da hora de tomarmos as rédeas, encerrar essa pausa dramática e reatarmos a conexão com o que realmente importa. Somos nós que construímos nosso próprio enredo. Sejamos protagonistas da nossa própria história. 

Sou a Fernanda Weber e escrevo aqui no Além da Escrita sobre comportamento e estilo de vida. Também tenho um blog e você pode acompanhar mais textos meus por . Me conta, você já se sentiu em segundo plano na sua própria história? Vamos papear! 

Gostou do post? Então acompanhe a gente nas redes sociais pra que assim possa ver nossas atualizações e ler o conteúdo do blog rapidinho. Dê um like na página do Facebook, siga o perfil @euyaas no Insta e veja muitas inspirações através dos nossos painéis no Pinterest. :D

Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Fernanda, estou escrevendo esse comentário com lágrima nos olhos, meu pai sempre me diz exatamente o que você escreveu, temos que viver nossas vidas todos os dias como se fossem os últimos, fazer o que gostamos, estar com que amamos e com pessoas que nos fazem bem e que estão ao nosso lado!

    Eu tenho ido em busca dos meus sonhos, visitado feiras de intercâmbio, pesquisado sobre o assunto, pois sei que sou capaz de tornar este sonho realidade.

    Estou tentando postar mais no blog, preparar conteúdo de qualidade, resenhas melhores e ajudando meu pai na empresa quando posso!

    Amei seu texto, parabéns por conseguir de alguma forma tocar meu coração e me dar o incentivo que precisava para continuar a fazer tudo que tenho feito esse ano!

    De <3, obrigada!

    Beijos,
    Carla Vieira (blog)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carla, que comentário mais lindo!!!!!

      Eu fico muito feliz de ter tocado seu coração e te ajudado nesse momento importante da sua vida, que é tomar decisões cruciais. E saiba que lá no fundo do seu coração estão todas as respostas que você precisa, só precisa deixar fluir e deixar sua essência falar mais alto.
      Seu blog é incrível e tô sempre acompanhando, viu?

      Obrigada por essa dose de amor no meu dia. ♥

      Excluir
  2. Amei o seu post, estou em uma fase assim sabe? meio largada, tentando viver por mim mesma, tentando me encontrar, super me identifiquei e até abri meus olhos, muito obrigada <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou do post e ele te ajudou de alguma forma, Rafa! Essa fase as vezes é meio difícil, mas tem um lado super positivo, acredite ♥

      Excluir
  3. Muito bom esse post, Fernanda. Sou nova, mas estou tentando tomar conta de mim mesma o que na verdade eu já deveria ter feito há muito tempo!

    Viver é apenas um detalhe e eu sou bem detalhista.
    Abraço,
    blogcontosdebranca.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Pietra!
      Dei uma passada no seu blog e você escreve muito bem, viu?
      E quanto antes começar a tomar as rédeas da própria vida e se dedicar a si mesma, melhor!!
      Beijo ♥

      Excluir
  4. Você tem toda razão, a gente as vezes se põe de lado e adia nossa vida correndo atrás de uma felicidade que deveria andar do nosso lado.

    http://aluguesorrisos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Por isso que eu amo o Além da Escrita. Adoro o estilo, o jeito, os textos amigos e os posts trazendo pequenas felicidades diárias para gente (além dessa fonte maravilhosa... qual é?). Sério, vocês são demais. Continuem com esse trabalho <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que amor de comentário, Ariel!
      Como parte da equipe do Além da Escrita, agradeço super! Tudo aqui é feito com muito cuidado e amor ♥
      (A fonte do texto do post? Se for essa é a signika hahhaha)

      Excluir
  6. Ai gente, socorro. Que texto lindo! Era exatamente o que eu precisava ler, sabe? Acho que não pelo mesmo motivo das outras pessoas mas eu cheguei a conclusão que sou eu quem mando na minha vida e não tô aqui só pra seguir as ordens dos outros. As escolhas são minhas!
    Obrigada pelo texto, Fer! Me deu uma baita inspiração para escrever lá no blog (que tá pegando uma poeira, tadinho)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Kinha, eu fico muito feliz de saber que o texto te ajudou em algo!

      E é isso mesmo, somos nós que temos que protagonizar nossas próprias historias e precisamos lembrar disso diariamente!

      Tô esperando posts novos, viu? ♥

      Excluir
  7. Sim, já me senti em segundo plano na área das amizades, mas hoje não. A minha grande virada foi quando eu aprendi a selecionar. Hoje em dia, se não melhora, não me faz crescer, não me edifica e não me transforma para melhor, passo a régua mesmo. É maravilhoso ter poder de escolha e o melhor de tudo, é de graça.

    Beijos!

    Gisley Scott -Blog Querido Deus obg por me exportar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo!!
      É como aquela teoria da peneira, né? Conviver com quem nos traz coisas boas, nos acrescenta e não com quem nos faz mal! ♥

      Excluir
  8. Fernanda, que lindo que você escreveu. Principalmente a parte sobre ser dono de si mesmo. Estou passando por uma fase que quero fazer tudo que sempre tive vontade pois sou dono do meu corpo e da minha vida. Assumir minha sexualidade e afrodecendência tem sido coisas libertadoras apesar das consequências. A vida toda passei escondendo que gostava de meninos por conta do que minha família podia achar e desde criança corto o cabelo na maquina bem baixinho porque homem tem que usar cabelo curto, ainda mais quando é "ruim". Foi assim que eu aprendi a lidar com minha vida o tempo todo mas hoje estou achando tudo tão libertador. Está tudo mais fácil porque sinto que estou sendo representado nessa sociedade em construção, até preparei um texto sobre isso pra postar no blog. A cada dia que vejo um filme com um gay protagonista, ou um reality show em que dois irmãos negros saem vencedores eu me sinto representado. É hora de eu tomar isso para mim e me tornar protagonista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo, que comentário incrível.
      Eu tô arrepiada com as tuas palavras e agradeço muito por você compartilhar parte da sua história comigo!
      Sei como essa fase de descoberta da nossa própria vida e esse momento de assumir pra nós mesmos quem somos, sem máscaras, é importante. Saiba que alguns momentos vem, mas é inexplicável a sensação de sermos protagonistas da nossa própria história. Fé, coragem e amor na sua caminhada. ♥

      Excluir
  9. Meu. Deus. Estou apaixonada pelo seu blog! Parabéns, sério. Merece todo o reconhecimento possível!

    www.depoisque-cresce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Apaixonada por esse texto.
    Nunca tinha reparado e realmente, às vezes vivemos de coadjuvante nossa própria vida.
    Seu blog é maravilhoso no geral, e você tem uma colaboradora genial!
    Parabéns às duas.

    Nayandra,
    www.ultimobiscoito.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Nayandra ♥
      (E não esquece de se conhecer e tomar conta sua própria história, viu? Não existe nada mais empoderador!)

      Excluir

Opine sobre o post ou deixe algum recado pra gente. Sinta-se a vontade para sugerir ideias e críticas construtivas, nós sempre lemos a opinião de nossos leitores. :))

 
Design: Yasmin Carvalho. Programação: Yasmin Carvalho e Carol Mascarenhas
Além da Escrita 2012 - 2015. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger