Livro | Divergente (Veronica Roth)

Escrito por: Yasmin de Carvalho // 24 de agosto de 2014

Antes de eu começar a escrever sobre a sinopse do livro e impressões, primeiramente, quero dizer que é impossível expressar o quanto eu amei esse livro em forma de palavras. Sim, a partir de agora, é o meu livro favorito. A leitura dele só fez esse meu amor por distopias realmente aumentar. Assisti o filme Divergente quando eu nem conhecia muito bem a história. Gostei bastante, o suficiente pra mim comprar os dois primeiros volumes da trilogia no qual deu origem a essa adaptação cinematográfica (comprei o terceiro anteontem). E aqui estou, chegando quase no fim da trilogia (Insurgente e Convergente também terão resenha, tá). Terminar Divergente num dia, iniciar Insurgente no outro. Nem preciso dizer que o livro é maravilhosamente viciante e que o li em pouco tempo, certo?

Os personagens me conquistaram, ao chegar no ponto de identificar-se com as incertezas e escolhas decisivas de Beatrice Prior, com a seriedade do Tobias e analisar a mentalidade da Jeanine sobre os Divergentes. Foram os melhores livros que eu li até agora (espero que Convergente seja tão bom quanto!).


Como dá pra perceber nas fotos, foi publicado pela editora Rocco, tem 499 páginas e quem o escreveu foi Veronica Roth (já virei fã dela só por causa dessa saga!).

Divergente trata-se de uma distopia, pra ser mais exata, em uma Chicago futurística que sobreviveu a Guerra. Nesta cidade, tudo é mantido em extrema ordem, onde a população fica dividida entre 5 facções: Audácia (minha favorita!), Abnegação, Erudição, Franqueza e Amizade. Aos 16 anos todos são submetidos ao teste de aptidão, que dará como resultado uma dessas facções. Quem não estiver apto a nenhuma por natureza, é considerado um sem-facção (são pessoas que vivem nas ruas tentando sobreviver com a comida que conseguem e ganham de doações). Quando Beatrice Prior faz seu teste (são simulações), o resultado é inconclusivo. Durante a Cerimônia de Escolha (onde terá que optar por uma facção), Beatrice precisa decidir entre ser quem é ou abandonar sua família que está na Abnegação. Ela nunca se viu digna em sua facção de origem, sempre admirou a coragem e loucura dos integrantes da Audácia.

O problema é que os Divergentes (pessoas que tiveram testes inconclusivos) são apontados como perigosos pois são incontroláveis nas simulações, ou seja, todas as suas atitudes são analisadas.

Até que Tris conhece Quatro, seu instrutor durante a iniciação da Audácia (facção que escolheu na Cerimônia). É um rapaz de 18 anos muito sério e maduro. Logo acaba percebendo os instintos de Tris como Divergente e é nesse período que os dois apaixonam-se e ele tenta ajudá-la a esconder sua divergência. Ela acaba descobrindo coisas reveladoras sobre o governo, fora que é traída por um de seus melhores amigos e fica a beira da morte em uma luta com outro iniciante. Muita coisa pra uma pessoa só!


É um livro muito bom para quem curte cenários futurísticos. Tem aventura, descobertas que deixam a estória ainda mais instigante e uma dose de romance. Merece 5 estrelas sem nem pensar duas vezes! Entramos completamente no universo mental da personagem e não é difícil se colocar no lugar dela, em suas razões por fazer tais coisas ou deixar de fazer outras. Tris sempre acaba entrando em situações arriscadas, custando a própria vida. Me identifiquei com ela do início ao final.

Comentários aleatórios:

Tobias foi um dos meus personagens favoritos. Na adaptação ao cinema, Theo James foi uma ótima escolha para interpretá-lo. E não tenho nem oque reclamar da Shailene, maravilhosa como Tris. De volta ao assunto principal, concluo que Divergente prende bastante a leitura e nos deixa pensando nele o tempo todo. Com certeza essa é uma das resenhas que eu mais me empolguei a escrever por ter gostado tanto do livro.

Em breve resenharei Insurgente, segundo volume da série. Espero que tenham gostado dessa resenha e quem leu, por favor não se esqueça de deixar um comentário lindo com sua opinião sobre Divergente. :)

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Pode me amar, ok? Eu li sua enorme resenha todinha. Preciso nem falar o quanto gosto desse livro, não é? Ele é um dos meus preferidos e também li ele em poucas horas suahsuahs.
    A resenha ta ótima, deixaria qualquer um curioso, Mi <3
    http://dreamsin-paris.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que resenha mega completa, assim que é bom.
    Eu to louca pra ler esse livro, mas ainda preciso comprar...
    Beijos.

    sonhosdegarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. acabei escrevendo muito ahhaha esse livro é demais, leia o quanto antes! muito obrigada <3

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, Yasmin! Eu vi o filme e me apaixonei loucamente! O problema é que a minha escola estipula qual livro vamos ler por mês, então não tenho tempo pra essa trilogia agora :( Mas vou ler algum dia, pode ter certeza! *-* Vou adorar ler as resenhas de Insurgente e Convergente também!

    Beijos!
    www.realezafeminina.com

    ResponderExcluir
  5. Aa muito obrigada Carol! Concordo, o filme é espetacular. Logo que o vi pensei: "TENHO que ler os livros!" UHAUHEHAUEU. Pena que você não pode ler agora :( eu o li bem rapidinho!

    ResponderExcluir
  6. Depois que assisti ao filme e descobri que preciso urgente ler este livro e agora que vi que vai ser lançado um livro com contos sobre o Quatro *---* Preciso agilizar a leitura pra ontem.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  7. UAHEUAH, cara, fiquei maluca quando li a notícia do lançamento do livro Four. Pena que ainda não chegou ao Brasil mas, com certeza, quando ele chegar, vou comprar tbm pq essa trilogia é demais. :D

    ResponderExcluir

Opine sobre o post ou deixe algum recado pra gente. Sinta-se a vontade para sugerir ideias e críticas construtivas, nós sempre lemos a opinião de nossos leitores. :))

 
Design: Yasmin Carvalho. Programação: Yasmin Carvalho e Carol Mascarenhas
Além da Escrita 2012 - 2015. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger