Por que comprar menos é ter mais

Escrito por: Yasmin de Carvalho // 2 de setembro de 2016

Vocês já devem ter ouvido falar sobre slow fashion e armário cápsula, certo? Caso não conheçam, esse vídeo do Tudo Orna e este post do Teoria Criativa explicam bem o conceito das duas coisas. Meu objetivo hoje não é focar neles, mas mirar na ideia que podemos consumir menos, ou seja, possuir menos peças de roupa no armário e ao mesmo tempo nos sentir totalmente satisfeitas com isso.

Qualquer pessoa já deve ter olhado pro armário e pensado que não tinha roupa para vestir. Mas a questão é que, quando vamos comprar algo, agimos com muita impulsividade e, consequentemente, compramos sem pensar se vamos realmente usar o produto ou se ele fica legal com as roupas que temos. A gente foca só no desejo e esquece do lado racional. Isso só nos faz consumir ainda mais frequentemente, porque comprando peças que não combinam com as peças já existentes, estaremos sempre em uma busca infinita por mais e mais roupas. Assim, mantemos aquela impressão de que "não temos nada para vestir", porque nada dentro do armário combina com coisa alguma.

No entanto, minhas recomendações são:

01. Investir em roupas que vão combinar com as que já temos.
02. Analisar o custo-benefício (vale a pena comprar isso? de que material é feito?).
03. Pense se a peça terá durabilidade por conta do que foi mencionado no item 02.
04. Será que você já não tem uma roupa super parecida com essa?
05. A fim de auxiliar a combinação das roupas para que elas sejam versáteis, é essencial criar uma paleta de cores com tons que você goste muito. Assim, fica mais fácil saber se as tonalidades ornam entre si!


Por conta desse boom de rede sociais e blogs, há uma certa influência que faz com que os veículos de comunicação incentivem ainda mais as pessoas a gastarem aquilo que realmente não podem ou não precisam. O slow fashion pode mudar a situação do consumismo atual, mas o consumo consciente tem que partir, primeiramente, de nós mesmos. Assim, compramos menos e temos mais, pelo fato de que estaremos adquirindo produtos bons e duráveis.

Consumindo conscientemente, fazemos escolhas melhores e, com isso, usamos nosso dinheiro de uma maneira mais planejada. Nesse post falei mais sobre a parte de vestuário, mas esse pensamento consciente de comprar as coisas, se relaciona com os outros setores também (como mobília, por exemplo). Já dizia alguém, é possível conviver com menos. :)

Algumas matérias interessantes sobre esse assunto:

Compras X culpa // Minimallista

Gostou do post? Então acompanhe a gente nas redes sociais pra que assim possa ver nossas atualizações e ler o conteúdo do blog rapidinho. Dê um like na página do Facebook, siga o perfil @euyaas no Insta e veja muitas inspirações através dos nossos painéis no Pinterest. :D

4 matérias pra entender o movimento feminista

Escrito por: Yasmin de Carvalho // 26 de maio de 2016
- quadrinho do Ladys Comics -

Muitas pessoas ainda não possuem conhecimento sobre o feminismo. E, por conta dessa desinformação, quem ainda não pesquisou ou não deu uma lida na internet em sites feministas, pode sair entendendo mal as verdadeiras intenções do movimento. Por consequência disso, estas pessoas saem por aí com um discurso "errado". E foi por isso que montei uma pequena lista com matérias super informativas e claras, que explicam o feminismo e te ajudam a descobrir se você é feminista. 

Lembrando: todo mundo tem direito de ter uma opinião e/ou seguir uma ideologia. Mas antes de formar a opinião própria, é mais do que necessário conhecer sempre os dois lados da coisa. Somente dessa maneira conseguiremos construir nossas convicções.

1. Feminismo pra quê?, escrito por Clara Averbuck no Carta Capital (mas como sei se sou feminista? qual a finalidade do feminismo? respostas no texto da Clara!).

2. Tire aqui suas duvidas básicas sobre feminismo, escrito por Pollyana Assumpção no GWS (uma espécie de guia esclarecedor sobre o movimento).

3. Sobre virar a chata do role, escrito por Saanset no Vida de Sereia (texto que relata exatamente a sensação que a gente tem quando só nós enxergamos o que tá errado).

4. O que as feministas defendem?, escrito por Aline Valek no Carta Capital (sobre ideias apoiadas pelas feministas). 

Gostou do post? Então acompanhe a gente nas redes sociais pra que assim possa ver nossas atualizações e ler o conteúdo do blog rapidinho. Dê um like na página do Facebook, siga o perfil @euyaas no Insta e veja muitas inspirações através dos nossos painéis no Pinterest. :D

3 feeds legais pra seguir no instagram

Escrito por: Yasmin de Carvalho // 1 de fevereiro de 2016

- foto: Ashley -

Não sei vocês, mas meus feeds favoritos são aqueles padronizados que possuem as fotos com base em uma cor e formatos. Adoro perfis que sejam assim porque isso mostra personalidade e estilo próprio. Pensando nisso, hoje o meu objetivo é indicar 3 feeds lindos que eu, particularmente, adoro. Todos eles tem um formato/estilo diferente e seguem uma determinada paleta de cores. Os indicados são:



O perfil @ihavethisthingwithpink tem como abundância a presença da cor rosa nas fotos. Ela está em cada um dos clicks, seja como foco ou um pequeno detalhe. A criadora do instagram sabe muito bem como incluí-la, seja em objetos, paisagens naturais ou com pink na arquitetura - por exemplo.


A marca @ornaconcept no insta (que foi criada pelas mesmas autoras do blog Tudo Orna), publica fotos que possuem, em sua maioria, cores super neutras. Assim, os clicks transmitem uma onda de serenidade incrível que deixa as fotos bem naturais e bonitas. :))


Se você assim como eu, é apaixonada por azul, vai pirar no feed @srdpld! A maioria das fotografias são sobre comidinhas fotogênicas e (ao que me parece) um restaurante colorido todo estiloso - que dá muita vontade de visitar só pra fotografar tudo de tão bonito que é. 

Gostou do post? Então acompanhe a gente nas redes sociais pra que assim possa ver nossas atualizações e ler o conteúdo do blog rapidinho. Dê um like na página do Facebook, siga o perfil @euyaas no Insta e veja muitas inspirações através dos nossos painéis no Pinterest. :D

Seja a sua âncora

Escrito por: Fernanda Weber // 26 de janeiro de 2016

Um dia desses vi um vídeo lindo com depoimentos de pessoas que assumiram seus cabelos cacheados/crespos e fiquei super emocionada, não só porque eu também passei por esse processo e sei como é libertador passar por isso, mas também porque parei pra pensar o quanto é desafiador tomarmos algumas atitudes e nos firmarmos diante das consequências que elas nos proporcionam.

Usar meu cabelo natural não foi uma decisão superficial. Mexeu com meus conceitos sobre beleza, com minha visão a respeito dos outros, com a minha auto estima, auto confiança e com vários outros valores que já estavam fixados em mim. Não troquei apenas o secador e a chapinha pelo pente de dentes largos e o creme de pentear; eu conquistei minha liberdade, encarei de frente quem eu era e as questões que eu realmente acreditava.

Assim que eu decidi parar de alisar meu cabelo, meus pais me deram todo o apoio do mundo e isso foi incrível. É maravilhoso ter pessoas que nos ajudem e que estejam ali pra nos apoiar, puxar a orelha e nos motivar, mas em algum momento da sua vida, você vai perceber que está só e não digo isso da forma mais fria e cruel da interpretação. Digo isso na forma literal: casa vazia, ninguém pra conversar e o ambiente tomado por silêncio. Neste momento vai perceber que você é o seu porto seguro, que a vida dos seus sonhos está guardada com você e que não há ninguém no mundo que possa preencher o vazio interno que chama pela sua presença.

O auto conhecimento é um trabalho minucioso que demanda paciência e cuidado e já falamos disso por aqui. Cada um tem suas batalhas internas, seus infernos astrais e os pontos que te tiram do eixo. Mas a questão aqui é lembrar o quão importante é você acreditar em si mesma, apostar nas suas ideias e deixar claro que você deve contar consigo mesmo, acreditar no seu potencial, ser sua própria âncora na maré alta e confiar que pode passar pelos momentos difíceis sem surtar.

Você pode fazer o que quiser. Você é capaz de realizar seus sonhos. Você tem coisas pra oferecer ao mundo que ninguém mais pode oferecer. Tem talentos latentes no fundo do seu coração que pedem pra conquistar o mundo. Você é incrível e independente das situações que passe ou das dores que aflijam seu coração, você é único(a) e nada pode mudar isso, não se esqueça.

Eu sou a Fernanda Weber e tô aqui no Além da Escrita e lá no meu blog, falando sobre comportamento, auto estima, confiança e uma porção de coisas legais. Me conta aqui nos comentários, quais momentos você percebeu que precisava ser sua própria âncora? Vamos papear! ♥
 
Design: Yasmin Carvalho. Programação: Yasmin Carvalho e Carol Mascarenhas
Além da Escrita 2012 - 2015. Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger